sábado, 13 de janeiro de 2018

PARA REFLEXÃO

A verdade é Atemporal...
Por isso, textos como esse refletem a Atualidade das "contradições" que ocorrem em nossa Civilização.
Claudio Pierre


///

PARA REFLEXÃO 

A atividade do político seria hilariante se não fosse tão venenosa:
primeiro ele cria um problema, o caos;
depois inventa uma complicada solução para ele...
Durante a noite ele suja a porta das casas, de manhã oferece os serviços para a limpeza...

E você nunca pergunta como e por que a porta aparece suja...

A vida é simples quando encarada diretamente, sem a intervenção da mente. Esta é uma lei cósmica: a do mínimo esforço, do caminho fácil.

O político, por sofrer de um profundo complexo de inferioridade, almeja o poder.
Como são muitos os políticos a disputar o mesmo poder, o jogo consiste em apresentar "soluções novas".
Nenhum deles aceita a "solução" do outro. E, na realidade, só existe um problema: a própria política.

Os políticos criaram divisões no planeta com, as nações; criam disputas artificiais entre as nações para serem os líderes; acirram o ódio; utilizam as descobertas científicas na produção de armas mortíferas que, atualmente, podem destruir toda a vida deste planeta - talvez o único onde a vida atingiu tão alta expressão.

Os políticos jamais falam a verdade, mas sempre procuram descobrir onde o oponente mentiu...

Prometem o que não podem jamais cumprir; organizam partidos, facções, dividindo a sociedade, acirrando os ânimos, provocando guerras civis...
A lista de horrores é quase que interminável!
Como é possível que os seres humanos entreguem o destino deste planeta a pessoas tão doentes?
Só é possível porque a enfermidade é geral.
É fruto da divisão interior do ser humano, de sua falta de unidade interna. Em síntese:
da programação que sofremos desde o berço.

A chamada mente consciente (ou simplesmente consciência) nada mais é que uma pequena parcela desta programação.

A mente inconsciente representa cerca de 99% da nossa vida psíquica.
A meditação torna o inconsciente consciente, as trevas em luz. E toda a programação desaparece como que por milagre!
Decidir destruir essa programação é tornar-se rebelde.
O revolucionário quer transformar a sociedade fora dele; o rebelde elimina a sociedade dentro dele. Livre de todo condicionamento social, ele é capaz de transformar realmente a sociedade.

OSHO
(Trecho extraído do Livro - O Dragão com Asas de Borboleta e outras estórias Zen-Taoístas)

//
=> Meu comentário => "A vida é o Problema" - Conceito Budista...

Mas, isso não significa que uma atitude verdadeiramente Política de nossa parte seja inútil...
ð Para mim a Essência da Vida consiste na maneira como subjetivamente resolvemos – com relativa Harmonia - os inevitáveis problemas existenciais que se apresentam no Curso de nossa Jornada.
      Considero esse processo, sobretudo, uma Ação Política.   

A questão é que essa atitude não pode se desenvolver em nossas vidas predominantemente de fora para dentro, com base em pressupostos artificiais de um “falso poder”...
  
Por isso, de modo geral, nas "relações sociais" prevalece a "politicagem".

Claudio Pierre

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

PONTO ALIENÍGENA - VIDAS SECAS BRASIL

VIDAS SECAS - BRASIL

Uma promessa de País do Futuro - condenada à paralisação no tempo, enquanto sob Esse Sistema Falido de Representatividade.


Claudio Pierre

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

OS DESAFIOS CONTINUAM OS MESMOS

Em 2018 os desafios continuam os mesmos; dentre eles, um me parece fundamental neste País:
A Compreensão do Cidadão Honesto de que o sentido da Política se
confunde com o Bem Estar da Nossa Família.
Em consequência disso, é importante diferenciar Política de "politicagem"...
Pois quando "abandonamos" a nossa subjetiva Ação Política, e a "delegamos"
a "terceiros" sob esse Sistema Falido de Representatividade - pleno de "politicagem" (também na Sociedade) - o resultado é desastroso para nós, caso tenhamos a mínima Consciência sobre Justiça Social - sem a "politicagem da hora".
Resumindo:
Sendo impossível (ainda bem), que TODOS tenham o mesmo ponto de vista -
Qualquer que seja sua opção deve ser respeitada:
- Esquerda, Direita, etc. / Eu por exemplo, aboli rótulos dessa natureza...
Entretanto,
Não dá para ter bandido de estimação, e ainda por cima, qualificá-lo de Político.

Claudio Pierre

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

INVERSÃO DE VALORES


Os Valores ($$$...) que movimentam o Mundo estão ERRADOS; 
e nessa toada aqui no Brasil - A ausência de representatividade legítima desnivela a balança da Justiça, para o lado dos que "sugam" da População em função de um conjunto "leis" que ratificam "privilégios" que não lhes pertence... // 


Claudio Pierre

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

ENTENDER E COMPREENDER

ENTENDER COMPREENDER

Entender totalmente outra pessoa é praticamente impossível; porém, qualquer SER que se dedique ao auto conhecimento já retratará um traço diferenciado...

Para mim, o problema é a palavra "equilíbrio" e suas distorções produzidas nesse mundo de aparências...
Ou seja, sob o "pretexto" do tal "equilíbrio" "as pessoas" têm a tendência da superficialidade em tudo o que fazem...

Todas as pessoas com quem convivi são mais significantes em minha vida, na medida em que compartilharam comigo a experiência do auto conhecimento.

Ocorre justamente que sem a interferência desse tal "equilíbrio exterior" (que vem de fora para dentro), o autêntico auto conhecimento exige de todos nós uma tomada de consciência em que compreendemos exatamente os limites dessa nossa condição humana; onde nem sempre "ganhamos" da forma como somos "programados" a crer como possível...

No fundo a ciência da vida está na aceitação da dor como uma das faces do amor.

//Por isso geralmente tudo o que escrevo se afigura para mim muito profundo e ao mesmo tempo simples - pois busco literalmente pensar aquilo que vivencio...

E essa não é uma questão de ter dinheiro ou não; ou de ter posses econômicas; ou de ter um curso
superior ou pós doutorado ou não...

Sinto que é realmente uma pena quando "valores artificiais" prevalecem sobre a Essência do SER; bem como, atribui-se a mente (com todas as suas "racionalizações), o controle total dessa nossa curta passagem neste plano...

Claudio Pierre

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

LEMBRANÇA DE 3 ANOS ATRÁS (21 DE DEZEMBRO DE 2014) - A SOCIEDADE FANTOCHE / A SOCIEDADE QUE DESQUALIFICA-SE

Tenho 54 anos, a maior parte desse limitado tempo de vida neste Ciclo, venho me dedicando a meditação...
Sem dúvida, o que mais me impressiona, é a “capacidade” que o Homem demonstra no desequilíbrio de sua Unidade entre O Ser o Sentir e o Pensar => ao projetar um tipo de “sociedade” que consegue subverter a autêntica ordem da natureza; gerando valores artificiais de Poder e Riqueza – estimulando a arrogância, a cobiça e a batalha do abecedário entre as classes sociais. “Classes” estas niveladas pela quantidade de bens materiais que possuem...
Daí surge conseqüentemente:
=> A Sociedade Fantoche...
Programada pelas diversas instituições constituídas a aceitar tudo o que o “mestre” (Sistema) mandar => claro, desde que receba “migalhas” em troca...
=> A Sociedade que Desqualifica-se... 
Onde o que não provém de um “patrocínio” de um “financiamento”, ou de uma “bela propaganda” não merece atenção... 
Afinal, tudo o que acentua a personalidade está em desacordo com a massificação que faz girar a Roda ($$) – que dita desde sentimentos, até valores morais e éticos (ou ausência deles...).
Claudio Pierre

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

QUEM ME REPRESENTA XXVIII

QUEM ME REPRESENTA XXVIII


Quem me representa?

São cada vez mais comuns - na Sociedade Aflita, Veloz e Artificial as alegações “das pessoas”:

- Eu não gosto de Política!
- Eu não me envolvo com Política!
- Eu odeio Política!
...

No fundo, tais racionalizações ocorrem porque somos estimulados, hipnotizados e doutrinados pela ideia enganosa de que a Essência da Política esteja configurada/condicionada pela “terceirização” da representatividade a outrem.

Ou seja, pelo pressuposto popular“não esquentar a cabeça”abdica-se da intransferível e necessária participação e Consciência Política do Ser, transferindo por exemplo, por meio do voto, a um diminuto Grupo, a decisão efetiva sobre o deve ou não deve ser feito em relação ao seu próprio destino.

Como nem sempre a composição da totalidade de tais grupos corresponde em qualificação e clareza de propósitos no sentido de trabalhar pelo Bem Comum; esse nobre conceito de Política é desvirtuado para:

- A “politicagem” de Grupos / Pessoas, que fingem fazer Política em seu nome, mas que em grande medida - agem em benefício próprio.


É nesse contexto, na ponta de tudo, sob Esse Sistema Falido de Representatividade que temos no Brasil (se não perdi a contagem...) nada mais nada menos do que 36 Partidos, supostamente Políticos – digladiando-se entre si, quando convém...

Cada qual se intitulando como: A única saída para o País.  

Nunca foi tão cristalina a "manipulação" dos tiranos sobre "as massas" - mobilizando-as conforme "conveniência" de seus próprios interesses corporativos.

Existe de maneira geral um clima de intolerância, conforme a direção:
Ser de esquerda; direita; centro...

No fundo, sob essa estratégia mentirosa, estão buscando arrebanhar "soldadinhos de chumbo" - que ficam na linha de frente, dispostos a qualquer sacrifício por "eles".

Particularmente não tenho conexão com rótulos dessa natureza e penso que mais do que nunca seja necessária a reflexão do Cidadão de Bem, sobre a distinção entre Política e "politicagem".

Podemos conviver Politicamente com as diferenças, com base no respeito mútuo; mas com a condicionante fundamental

=> Repelirmos a politicagem; seja de que lado estiver.

Por isso, respeitando opiniões contrárias, quem diz:

 – Não gosto de Política...


Não compreendeu, sobretudo interiormente, a diferença entre Política
e politicagem.


Claudio Pierre